GT estuda processo de institucionalização do Mulheres Mil na Rede Federal

Nos dias 23 e 24 de agosto foi realizada, na Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC), reunião técnica com o grupo de trabalho (GT) instituído para propor diretrizes, mecanismos e procedimentos do processo de institucionalização do Programa Nacional Mulheres Mil, no âmbito da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, com a finalidade de contribuir para a oferta permanente de qualificação profissional para mulheres em vulnerabilidade social em todo o País.

As representantes do Mulheres Mil dos Institutos Federais de Alagoas (Ifal), Luiza Jaborandy, e do Amapá (Ifap), Erika Bezerra, apresentaram a execução do Programa nestes Estados e casos de sucesso de experiências exitosas. O pró-reitor de Desenvolvimento Institucional do Instituto Federal de Goiás (IFG) e coordenador do Fórum de Desenvolvimento Institucional (FDI/Conif), Weber Tavares, explicou sobre planejamento estratégico, dimensões de indicadores e aplicabilidade destes instrumentos na construção de proposições e diretrizes para a implantação do processo de institucionalização do Programa na Rede Federal.

O grupo analisou a sondagem das ações desenvolvidas, considerando as dimensões de Perfil de Atendimento; Desenvolvimento Institucional e Panorama de Iniciativas e desenhou potencialidades de atendimento do Programa Nacional Mulheres Mil. Esses dados subsidiarão as próximas etapas do cronograma do GT, que deverá concluir suas atividades em outubro de 2017.

Participaram do encontro a coordenadora do Grupo de Trabalho e do Mulheres Mil na Setec, Jussara Maysa Campos; a representante do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), Marialva Almeida, reitora do Instituto Federal do Amapá (Ifap); os representantes regionais Erika da Costa Bezerra (Norte), Luiza Jaborandy (Nordeste), Elenice Santos (Centro-Oeste) e Luciana Cardoso de Araújo (Sudeste), além de dirigentes da Setec e da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi/MEC)

Programa – O Mulheres Mil foi instituído em 2011 (Portaria do MEC nº 1.015) e é resultado de um projeto piloto realizado por meio de uma cooperação internacional entre o Brasil e o Canadá em 2004. A metodologia de incentivo ao Acesso, Permanência e Êxito da população feminina brasileira em situação de vulnerabilidade social nas instituições de educação profissional promove a inclusão educativa, social e econômica.

Estruturado nos eixos educação, cidadania e desenvolvimento sustentável, tem como principais diretrizes: possibilitar o acesso à formação; promover a elevação de escolaridade; contribuir para a redução de desigualdades sociais e econômicas de mulheres; promover a inclusão social; defender a igualdade de gênero; combater a violência contra a mulher.

Foto: GT Mulheres Mil

Clique aqui para acessar a Portaria nº 17/2017-Setec/MEC

 

Assessoria de Comunicação

Conif

(61) 3966-7202

Please publish modules in offcanvas position.