Docentes da Rede Federal participarão de curso de inglês nos EUA

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e a Comissão de Intercâmbio Educacional e Cultural do Governo dos Estados Unidos da América (Fulbright, na sigla em inglês) selecionaram 67 professores de língua inglesa da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica conectados com o mundo dispostos a multiplicar e compartilhar conhecimento para o desenvolvimento da ciência, do ensino e da cultura. Os candidatos escolhidos participarão de curso intensivo de aprimoramento em inglês de janeiro a fevereiro de 2018 em universidades americanas.

O edital nº 19/2017 do Programa de Desenvolvimento Profissional para Professores de Língua Inglesa nos EUA (PDPI) tem como objetivo valorizar os docentes que atuam nas redes públicas de educação, fortalecer o domínio das quatro habilidades linguísticas (compreender, falar, ler e escrever em inglês), compartilhar metodologias de ensino, de aprendizagem e de avaliação que estimulem a participação dos alunos em sala de aula, oferecer uma experiência in loco em história e cultura dos Estados Unidos, além de estimular parcerias com universidades americanas visando futuros intercâmbios entre os dois países.

Foram selecionados no edital docentes dos institutos federais de Alagoas (Ifal), do Amapá (Ifap), do Amazonas (Ifam), da Bahia (IFBA), Baiano (IF Baiano), do Ceará (IFCE), do Espírito Santo (Ifes), de Goiás (IFG), do Maranhão (IFMA), de Minas Gerais (IFMG), do Norte de Minas Gerais (IFNMG), da Paraíba (IFPB), do Piauí (IFPI), do Rio Grande do Norte (IFRN), do Rio Grande do Sul (IFRS), de Rondônia (Ifro), de Roraima (IFRR), de Sergipe (IFS), do Sul-rio-grandense (IFsul), do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE), de Tocantins (IFTO) e do Triângulo Mineiro (IFTM).

Para a assessora de Relações Internacionais do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), Marjorie Cerejo, apoiar a mobilidade de professores incentiva a experiência cultural e proporciona o intercâmbio de experiência. “Vivenciar a realidade de outro país agrega conhecimento para a vida profissional dos docentes das instituições da Rede Federal”, pontua.

Fulbright O Brasil possui acordo bilateral com a comissão desde 1957. Cerca de 3.500 brasileiros foram contemplados com bolsas de estudo e 3.000 norte-americanos estudaram em instituições do País. A Fulbright oferece intercâmbio a estudantes, professores e pesquisadores que queiram fazer a diferença em suas comunidades através da pesquisa e do conhecimento.

 

Nívea Furtado

Assessoria de Comunicação

Conif

(61) 3966-7202 / 3966-7203

Please publish modules in offcanvas position.