Projeto LaPassion reúne gestores das cinco regiões brasileiras na Reditec

Gestores de instituições do Chile, Uruguai, de Portugal e dos institutos federais do Triângulo Mineiro (IFTM), de Goiás (IFG), do Maranhão (IFMA), do Amazonas (IFAM) e o Sul-rio-grandense (IFSul), estiveram reunidos, durante a Reditec 2017, para planejar as atividades do projeto LAPASSION, que promove intercâmbio de servidores e estudantes da Rede Federal para vários países do mundo.

As reuniões fazem parte da agenda de internacionalização do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif). Durante o primeiro encontro do grupo, que aconteceu nesta terça-feira, 21/11, o coordenador do LAPASSION, que é vice-presidente do Instituto Politécnico do Porto (IPP), Carlos Ramos, apresentou uma proposta de cronograma para o processo seletivo do intercâmbio, que deve acontecer ainda este ano.

“O projeto teve início em outubro e fizemos questão de realizar a primeira reunião aqui na Reditec, para oportunizar que todos os parceiros encontrem os gestores brasileiros. A primeira turma acontecerá no Chile, de abril a junho de 2018, com 44 estudantes, 22 chilenos e 22 de outros países. Teremos 10 vagas para os institutos participantes”, afirmou.

Durante a reunião, os representantes do programa no Chile, Constanza Miranda e Rodrigo Alvarez, apresentaram a metodologia de trabalho que será realizada no país, na Pontifícia Universidade Católica (PUC) e na Fundação do Instituto Profissional do Chile (DUOC). “Precisamos motivar os alunos no projeto, com atividades multidisciplinares, culturais e técnicas”, afirmou Rodrigo.

LaPASSION – O projeto Práticas e Habilidades Interpessoais para uma Rede Voltada à Inovação na América Latina (LAPASSION - sigla em inglês) envolve 15 entidades do Brasil, Finlândia, Espanha, Portugal, Chile e Uruguai. A iniciativa tem como objetivo custear projetos multidisciplinares e a mobilidade de servidores e alunos das instituições envolvidas. Aprovada este ano, a ação tem a vigência de três anos e será financiada pela iniciativa europeia Erasmus+.


Fonte: Assessoria de Comunicação do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes).

Please publish modules in offcanvas position.