Presidente do Conif defende orçamento da Educação na Câmara dos Deputados

WhatsApp Image 2019 05 22 at 18.43.46 2A qualidade da educação oferecida pela Rede Federal – composta por 38 institutos federais de educação, ciência e tecnologia, dois centros federais de educação tecnológica (Cefets) e o Colégio Pedro II – foi o tema central do encontro do presidente do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), Jerônimo Rodrigues da Silva, com o presidente Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, Pedro Cunha Filho (PB), na tarde dessa quarta-feira, 22/5, em Brasília.

Jerônimo apresentou alguns números e indicadores de qualidade da Rede Federal, ressaltando a necessidade de retomada dos debates sobre a consolidação das instituições. "Nos últimos anos foram mais de 200 novos campi no País e um aumento considerável de egressos nas escolas. Somado a isso, tivemos uma queda vertiginosa no orçamento. Portanto, temos que resolver e superar o contingenciamento para voltarmos a debater sobre a expansão e consolidação da Rede Federal, pois bons resultados nós damos", disse.

O parlamentar se mostrou sensível à causa e classificou a demanda como estratégica e útil. Um dos pontos que mais despertou a atenção do presidente da comissão, ao conhecer as expertises da Rede Federal, foi a formação de professores. "Tenho muito interesse nessa pauta. Temos que aproveitar o que temos de melhor para tornar a docência mais atrativa. A educação precisa ser menos teórica e mais prática. Se os institutos federais têm a possibilidade de atender essa demanda, isso nos interessa", ressaltou Cunha Filho.

A Rede Federal é conhecida por promover a verticalização do ensino, abrangendo da educação básica à pós-graduação. Outra particularidade das instituições é o compromisso de destinarem 50% da oferta de vagas para cursos técnicos de nível médio, 20% para as licenciaturas e 30% para as demais formações da educação superior. “Essas regras garantem a interiorização e o desenvolvimento para as cidades que abrigam as instituições”, explicou o presidente do Conif.

WhatsApp Image 2019 05 22 at 18.43.47 3Audiência pública – Ainda nessa quarta-feira, Jerônimo Rodrigues da Silva participou de uma audiência pública na Comissão de Legislação Participativa sobre o contingenciamento dos recursos da educação e os impactos na manutenção e funcionamento das instituições de ensino no país. Parlamentares, entidades representativas de estudantes e docentes e representantes do Governo Federal participaram.

Jerônimo defendeu o fim do bloqueio do orçamento e ressaltou a qualidade da educação oferecida pelos institutos federais. "O resultado dos nossos alunos no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) e no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) são alguns exemplos. Temos que garantir a educação gratuita e de qualidade".

Em seu discurso, a deputada federal Erika Kokay (DF) defendeu uma "não asfixia financeira" das instituições de ensino. Já deputado Leonardo Monteiro, que presidiu a reunião, concluiu a audiência colocando a comissão a favor da população em prol da educação.

O coordenador-geral de Planejamento e Orçamento das Instituições Federais de Ensino do Ministério da Educação (MEC), Weber Gomes de Sousa, saiu em defesa do governo reforçando a importância do reequilíbrio financeiro do País e o desenvolvimento de novos modelos de gestão das instituições federais. "Todos os Ministérios estão dando suas contribuições nessa economia. Com o MEC não poderia ser diferente. Além disso, precisamos repensar o modelo de administração das universidades e instituto federais. Eles precisam ser mais autônomos", disse.

A audiência foi convocada pelos deputados Érilka Kokay (DF), Alencar Santana Braga (SP), Rogério Correia (MG), Leonardo Monteiro (MG), Luzianne Lins (CE), Padre João (MG), Patrus Ananias (MG) e Pedro Uczai (SC).

Marcus Fogaça

Assessoria de Comunicação

Conif

(61) 3966-7203

Please publish modules in offcanvas position.