IFCE inaugura polo de inovação em Fortaleza

5O Instituto Federal do Ceará (IFCE) inaugurou, na sexta-feira, 28 de junho, as novas instalações do Polo de Inovação IFCE/Embrapii. O espaço foi atualizado e recebeu mobiliário novo para atender melhor as demandas de projetos de inovação tecnológica e de fortalecimento de um modelo voltado para a competitividade de pequenas, médias e grandes empresas do setor industrial. A nova instalação, que funciona no campus Fortaleza, conta com um moderno conjunto de laboratório, biblioteca, espaços de convivência e auditório. O polo é uma das unidades da Embrapii (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial).

O reitor do IFCE e vice-presidente Administrativo do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), Virgílio Augusto Sales Araripe, destacou a abordagem sustentável e independente que, para ele, reforça as atividades de pesquisa aplicada e prestação de serviços tecnológicos. "Queremos que todos os que entrem aqui respirem inovação, fazendo com que a academia esteja cada vez mais próxima da indústria – uma relação que é muito salutar para ambos os lados e que tem permitido a descoberta de novos caminhos, cada vez mais promissores".

Com o uso da capacidade tecnológica do IFCE no atendimento às demandas de pesquisa aplicada da indústria, o polo atende empresas de todo o País. Ao todo, 50 projetos estão em andamento. “O espaço fortalece a Rede Federal como instituições de pesquisa. Nos coloca em uma posição estratégica e possibilita um melhor atendimento às demandas tecnológicas”, destacou o presidente do Conif, Jerônimo Rodrigues da Silva.

8Também estiveram na solenidade, o secretário de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (MEC), Ariosto Antunes Culau, o presidente do Conselho de Inovação e Tecnologia da Federação das Indústrias do Ceará (FIEC), José Sampaio de Souza Filho, o chefe-geral da Embrapa Agroindústria Tropical, Lucas Antonio de Sousa Leite, e outras autoridades locais.

Segundo a professora e pesquisadora Cristiane Borges, diretora do espaço, a consolidação do Polo de Inovação faz com que muitas empresas deixem de buscar no mercado internacional soluções para problemas do dia a dia e passem a investir no Brasil. “Isso movimenta a economia nacional, fomenta a pesquisa, a inovação e o desenvolvimento tecnológico do Brasil. Além disso, o espaço dá oportunidades aos estudantes da Rede Federal para ampliarem seu capital intelectual”, defendeu.

Neste processo, a professora chama atenção ainda para o protagonismo dos estudantes do IFCE durante os estudos e pesquisas realizados no polo e ao desenvolvimento do protagonismo empreendedor deles. Em geral, eles são selecionados por professores para desenvolver pesquisas em várias áreas do conhecimento, de acordo com as demandas que chegam ao instituto. “Além da vivência prática com pesquisa, esses estudantes muitas vezes são absorvidos pelas empresas e entram no mercado de trabalho graças ao trabalho”, pontuou Cristiane.

Novos acordos – Foram assinados três acordos na solenidade. O primeiro com a empresa Locktec Tecnologia em Segurança Integrada, que prevê o desenvolvimento de um vigilante virtual que faz uso da visão computacional; o segundo foi assinado com a FIEC e resultará na oferta de capacitação para o setor industrial; e, por fim, o terceiro com o Instituto Nacional da Propriedade Intelectual (INPI) para a criação de cursos na área de propriedade intelectual, em âmbito nacional e internacional.

 

Com informações do Departamento de Comunicação do Instituto Federal do Ceará (IFCE)

Marcus Fogaça

Assessoria de Comunicação

Conif

(61) 3966-7230

Please publish modules in offcanvas position.