Conif e Embaixada da França, no Brasil, estudam ampliar parcerias

No dia 17 de setembro, representantes da Câmara de Relações Internacionais do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) e da Embaixada da França no Brasil se reuniram virtualmente para retomar uma série de tratativas com o intuito de ampliar as ações de cooperação entre instituições dos dois países. A proposta é trabalhar na expansão de atividades do ensino, da pesquisa e da extensão e da inovação. 

A Rede Federal e a representação da França já mantêmuma existosa ação de cooperação, o Programa de Leitores Franceses. Estabelecida em 2011, a iniciativa promove o ensino do idioma francê, o intercâmbio cultural e a troca de conhecimentos e de experiências para a consolidação de uma rede franco-brasileira de Educação Profissional, além de promover a internacionalização das instituições.

Anualmente, é publicado um edital de seleção, que já beneficiou 25 instituições da Rede Federal. Para a Edição de 2021, o Conif consultou a Embaixada sobre a viabilidade de desenvolver ações por meio de ferramentas digitais. 

Durante o encontro, a adida de cooperação para a educação, Sra. Maguelone Oliange-Ladsous, pontuou que a liderança do programa será de responsabilidade do France Éducation International, estrutura do Ministério da Educação da França, e que o Conselho seguirá como articulador. 

Sobre o incremento de iniciativas interinstitucionais, o representante da Câmara de Relações Internacionais do Conif e reitor do Instituto Federal de Goiás (IFG), Jerônimo Rodrigues Silva, salientou a importância de que todas as regiões do país sejam contempladas. “A atuação da Embaixada será imprescindível nesse processo. O fortalecimento do ensino do francês aos estudantes da Rede será de fundamental relevância para enriquecimento das ações de cooperação entre as instituições dos dois países”, pontuou Jerônimo. 

Cases de sucesso – Ainda na temática de idiomas, a adida de cooperação para o francês, Adriana Davanture , falou sobre o Programa FRANMOBE que tem por objetivo ofertar curso de francês a alunos brasileiros, para capacitá-los em projetos de mobilidade acadêmica nas universidades francesas ou francófonas. Atualmente o Cefet-MG e o Instituto Federal da Paraíba (IFPB) participam do piloto do Programa, que poderá ser expandido no próximo ano para outras instituições da Rede.

A criação de um curso desenvolvido na plataforma MOOC (Massive Open On-line Course) para oferta de curso de francês à comunidade acadêmica do Instituto Federal do Mato Grosso do Sul (IFMS), também teve destaque no encontro. A experiência contou com grande colaboração de uma leitora francesa que esteve na instituição.

Para tirar as propostas de ampliação do papel, o Conif vai aguardar um posicionamento da Embaixada, que deve fazer consultas internas para verificar a possibilidade de implementação das ações apresentadas na reunião. Caso o retorno seja positivo, o Conselho trabalhará em um plano de trabalho com os assessores internacionais, professores de francês, gestores de administração, e de tecnologia da informação.

Marcus Fogaça
Assessoria de Comunicação
Conif
(61) 3966-7230

Please publish modules in offcanvas position.