Conif e Andifes dialogam sobre os impactos das reduções orçamentárias nas instituições públicas de ensino

andifes1A presidente do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) participou, nesta quinta-feira (4/3), do Seminário Andifes: Reformas Constitucionais e Orçamentos Públicos. O encontro abordou as possíveis consequências das reformas constitucionais que vem sendo apresentadas no Parlamento e os impactos das reduções orçamentárias nas instituições públicas de ensino.

Entre os temas levantados durante o evento estavam as Propostas de Emenda à Constituição (PEC’s) do Auxílio Emergencial, da Revisão dos Fundos e do Pacto Federativo, além da Emenda Constitucional 95 (Teto de Gastos), a Reforma Administrativa e o corte no orçamento da educação na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2021. “Estamos aqui em parceria para pensar no presente e futuro da nação. Temos que estar alinhados na defesa da educação como bem público”, afirmou Sônia.

O seminário foi realizado remotamente e fez parte da programação da reunião plenária da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). Também participaram do encontro o senador Jean Paul Prates (PT/RJ) e os deputados federais Dorinha Seabra (DEM/TO), Túlio Gadelha (PDT/PE) e Elias Vaz (PSB/GO).  

Em sua fala de abertura, o presidente da Andifes, Edward Madureira, ressaltou que um projeto de nação passa, necessariamente, pela educação, ciência e tecnologia. “As reformas constitucionais colocam fora de questão e acaba por sepultar o Plano Nacional de Educação (PNE). Nesse contexto, a expansão está fora de questão”, destacou Edward, que é reitor da Universidade Federal de Goiás (UFG).

O debate sobre o desinteresse pela educação pública brasileira deu o tom na fala dos parlamentares presentes do seminário. O senador Jean Paul Prates chamou atenção para o orçamento, que segundo ele voltou ao patamar de uma década atrás. O assunto também foi levantado pela deputada professora Dorinha Seabra, presidente da Frente Parlamentar Mista da Educação. “Eu sei que não há mais onde cortar no orçamento da educação. Nos últimos anos houveram, cortes sucessivos e não podemos mais fazer esses sacrifícios”, frisou.

Andifes – A associação foi criada em 1989 e representa as universidades federais na interlocução com o governo federal, a comunidade acadêmica das universidades e sociedade em geral. A Andifes congrega dois Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs), 68 universidades federais – localizadas em todos os estados da Federação e no Distrito Federal, além de também abarcar os dois Centros Federais de Educação Tecnológica (CEFETs).

Assessoria de Comunicação do Conif
Texto: Marcus Fogaça
Revisão: Fernanda Torres

Please publish modules in offcanvas position.